Mostrando postagens com marcador site de viagens. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador site de viagens. Mostrar todas as postagens

domingo, 19 de março de 2017

Nuremberg I

Nuremberg - Alemanha

Nuremberg, uma bela cidade medieval na Baviera que pontua a história da Alemanha. Como chegar, contando sua história, onde ficar e o que fazer.

Nuremberg, Baviera - Alemanha
A bela Alemanha tem o dom de aguçar o nosso imaginário com direito a palácios, fortalezas, ruelas da idade média, museus, princesas, áreas rurais e nos faz sentir em um autêntico conto de estórias infantis, então vamos viajar.

Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Como chegar

Nuremberg está a 165 km de Munique, cerca de 1 hora e quarenta minutos de carro pela rota mais curta, tomando a A9.
Nós fizemos o caminho alternativo. Saímos de Munique e passamos por Augsburg. É em Augsburg que surgiu a história da Nossa Senhora Desatadora dos Nós, assunto do post Augsburg.
Neste caso, siga pela A9 e depois pegue a A8 até Augsburg. Depois pegue a B2 até Schwabach. Ali, pegue a saída A6 e tome a A73 até Nuremberg. São 213 km, cerca de 2 horas e 20 de viagem.
Se quiser alugar um carro em Nuremberg, acesse o site da Rentalcars.


 Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver os detalhes

Chegando de avião no Aeroporto Albecht Dürer de Nuremberg, que só conta com um terminal, você está a 7 quilômetros do centro da cidade. 
O aeroporto recebe voos domésticos e internacionais. Consulte mais detalhes no site oficial do aeroporto.

Também é possível chegar a Nuremberg de trem, bem confortável e prático. Veja as opções de horários e preços no RailEurope ou na Deutsche Bahn.

Como se Locomover pela cidade

Nürnbergcard dá direito a todos os transportes públicos conhecidos como VGN, museus e nas principais atrações turísticas, por dois dias. O posto para adquiri-lo fica na praça do centro e no aeroporto.


Nuremberg tem uma excelente estrutura de transporte público, com metrô, tram, trem e ônibus. Para pesquisar com mais detalhes, acesse o site da VGN.

Mapa ilustrado de Nuremberg, Alemanha
Onde ficar

A rede hoteleira de Nuremberg é ampla e diversificada, tanto em acomodações quanto em valores. Verifique as opções e faça sua reserva no site do Booking.com.
Lembre-se que um hotel bem localizado pode custar um pouco mais, mas economiza tempo e gastos com transporte.
Ficamos hospedados no Ibis Hotel, uma ótima opção de custo/benefício, localizado próximo ao portão de entrada na cidade velha.
De lá fizemos todo o roteiro pela cidade à pé.

Quarto do Hotel Ibis em Nuremberg - Alemanha
Contado um pouco da história

Nuremberg, essa belíssima cidade ao norte do estado da Baviera na Alemanha, foi fundada na Idade Média e tornou-se a segunda maior cidade da Baviera.
Nuremberg, a partir do século XIII, tornou-se uma cidade livre do Sacro Império Romano, e através da ordem do imperador Frederico II Hohenstausfen tornou-se uma “Cidade Livre Imperial” (Freie Reichsstadt), com autonomia governamental..

Torre do Castelo Kaiserburg à noite em Nuremberg - Alemanha
Centro de arte, quando nos séculos XV e XVI os artistas famosos e intelectuais atuavam na cidade, transformando-a em um dos centros culturais da Europa.
Nuremberg possui uma bela história na Idade Média Tardia e Idade Moderna, também se destaca como símbolo da História da Alemanha.

Castelo Kaiserburg em Nuremberg - Alemanha
Na Guerra dos Trinta Anos, de 1618 a 1648, os arredores da cidade foram devastados, e a população dizimada por epidemias, bloqueando o seu desenvolvimento.

A paz de Vestfália em 1648, enceram as lutas, e em 1.650 é realizado o “Congresso da Implementação da Paz de Vestfália” em Nuremberg.

Nuremberg sofreu com a invasão Napoleônica, em 1806, e foi incorporada ao Reino da Bavária, perdendo seu status de Cidade Imperial.
O tempo, no entanto, demonstrou os benefícios que resultaram desta incorporação.
Nuremberg cresceu tanto que se tornou uma grande metrópole industrial da Bavaria.

Foi a cidade preferida de Hitler, lugar de belos prédios públicos usados para celebrações e congressos do Partido Nazista. Ficou conhecida por comícios do partido nazista, assim como pelo julgamento de Nuremberg após a Segunda Guerra Mundial, onde foram sentenciados os criminosos de guerra da Alemanha Nazista.


Durante a "Noite de Cristal", 9/10 de novembro de 1.938, 26 cidadãos pagaram com a vida por serem judeus.

Bela rua em Nuremberg, Alemanha
A bela cidade de Nuremberg estende-se ao longo do rio Pegnitz, que corre por todo centro histórico da cidade, rodeado de belíssimas construções medievais e pontes.
A cidade situa-se na “Bacia de Nuremberg”, com florestas, lagos, área agrícola e seu espaço urbano é ocupado em 40% de áreas verdes.
Nuremberg apresenta-se com meio milhão de habitantes, e com dados ambientais exemplares.

Bela Nuremberg e sua ponte
Ao oeste da cidade corre o canal Meno-Danúbio. Rodeada por serras baixas, que dificultam a passagem de chuvas, a umidade do ar é alta, durante o ano todo.

Canal Meno-Danúbio de Nuremberg
As muralhas que cercam a cidade velha tiveram grande parte reconstruída após a Segunda Guerra Mundial.
As antigas muralhas (ou valo), em arquitetura militar e com 4 km de extensão, foram erguidas em alvenaria de pedra, taipa, madeira, ou faxina (ramos de árvores e terra), reformadas com fossos, torres, parapeitos etc.

Maquete no Museu do Castelo Kaiserburg em Nuremberg 
Se quiser saber mais detalhes sobre Nuremberg, acesse o site oficial da cidade (em inglês e alemão).

Gastronomia

Se estamos na Alemanha, cerveja tem que estar presente, não é?
Em Nuremberg não é diferente. Bares animados onde servem a típica cerveja da região da Francônia. Experimente e tire suas próprias conclusões, pois todos dizem que a sua é a melhor.

Francônia a cerveja típica da região de Nuremberg
Bons restaurantes onde se delicia o famoso Schäufele, "ombro de porco à pururuca", típico de Nuremberg.
Nós comemos o nosso no Hutt'n, e estava muito, muito bom!

Schäufele - Ombro de porco à puruca
A salsicha grelhada também é um prato típico de Nuremberg, com várias opções de acompanhamentos.

Bratwurst - Salsichas 
Isso sem falar dos deliciosos pães de mel, o famoso pão alemão lebkuchen.

Lebkuchen típico de Nuremberg
Deu vontade? Então veja esse pequeno vídeo...

video

... arrume as malas e embarque já!

Nos próximos posts, vamos passear pela cidade, explorando seus pontos turísticos, sua beleza e seus museus.

Tchüss...

Veja também     

 Um dos mais belos cartões postais da Baviera, destino de férias dos alemães.

domingo, 12 de março de 2017

Florença IV

Piazza della Signoria - Florença, Itália

Visitando um dos mais belos pontos turísticos e de cultura do mundo, a Piazza della Signoria em Florença, Itália.

Vista noturna da Piazza della Signoria, Florença - Itália
Considerada uma das mais belas piazzas da Itália, como sede do poder civil e o coração da vida social da cidade de Florença está ela, a Pizza della Signoria.


 Clique em Visualizar mapa ampliado para mais detalhes de localização

Os registros históricos indicam que na época de Adriano haviam uma instalação termal e uma lavanderia de grande porte ali, vizinhas a um teatro sobre cujos restos se construiu o Palazzo Vecchio.
A praça começou a ganhar a forma atual em 1268, vindo a ser pavimentada em 1385.

Piazza della Signoria, com o Palazzo Vecchio ao centro, Florença - Itália
Ao seu redor encontramos maravilhosas construções e estátuas, incríveis obras de arte dos maiores expoentes das artes da época.

Loggia na Piazza della Signoria em Florença, Itália
Loggia di Lanzi, projetada por Orcagna em 1382, com muitas estátuas romanas, possivelmente de imperadores, que se espalham por ela. São treze esculturas espalhadas pelas arcadas.

Loggia di Lanzi na Piazza della Signoria, Florença - Itália
O Rapto das Sabinas, de 1583, por Giambologna, esculpida em um único bloco de mármore, com três lindas figuras entrelaçadas, belíssima obra.

O Rapto das Sabinas, em primeiro plano
Perseu, de Cellini (1554), toda esculpida em bronze, em que aparece decapitando a Medusa, na verdade alertava os inimigos de Cosimo I sobre seu provável destino.

Perseu decapitando Meduza na Piazza della Signoria, Florença - Itália
Ao lado, em frente ao Palazzo Vecchio, está uma réplica de uma das mais famosas obras de Michelangelo, Davi, com 5,2 metros de altura.
A original foi transferida para a Galleria Dell’Academia para ser protegida, isso em 1873.
Retrata o herói bíblico e simboliza o triunfo sobre a tirania. Levou 3 anos até ser concluída em 1504.
Esta belíssima obra consagrou Michelangelo aos 29 anos, como o principal escultor da época.

Davi de Michelangelo na Piazza della Signoria, Florença - Itália
A grandiosa Fontana del Nettuno, esculpida por Bartolomeo Ammannati de 1566 a 1575, reverencia as vitórias navais dos toscanos, e tem o Deus Romano do Mar, Netuno, como figura central e aos seus pés estão os querubins.

Fontana di Nettuno na Piazza della Signoria, Florença - Itália
Ao lado, a bela a estátua do grão-duque, celebra o homem que subjugou toda a Toscana, Cosimo I, montado em seu cavalo.

Cosimo I na Piazza della Signoria em Florença, Itália
A Piazza della Signoria é uma galeria de arte a céu aberto que nos tira suspiros.
Você poderá passar um bom tempo na Piazza della Signoria, admirando sua bela arquitetura e essas obras magníficas de tantos artistas admiráveis, como Baccio Bandinelli, Donatello, Fancelli etc.
O destaque arquitetônico fica por conta do Palazzo Vecchio, concluído em 1332, uma belíssima construção que abriga a prefeitura de Florença.

Palazzo Vecchio na Piazza della Signoria em Florença, Itália
Para visitar o Palazzo Vecchio, veja os horários e valores atualizados e detalhados no site da Città di Firenze.

Porta de entrada do Pallazzo Vecchio na Piazza della Signoria
Na porta de entrada do palácio são inscritas as palavras “Cristo é Rei”, apontando que nenhum governante mortal tem poder absoluto.

Porta de entrada do Pallazzo Vecchio, "Cristo é Rei" Firenze
Este cenário de belíssimas construções e obras ainda marca os principais eventos históricos da cidade.
Lugar de manifestações populares ao longo dos séculos, cenário de comemorações históricas como 24 de junho com a festa para São João Batista, o patrono da cidade, com jogos e belas roupas típicas do século XVI; como o Trofeo Marzocco, um torneio histórico de bandeiras em maio; como a Cavalcata dei Magi, principal festa religiosa do ano desde o ano de 1400; como a La Fiorita, que homenageia o padre Girolamo Savanarola, enforcado e queimado por confrontar o Papa Alexandre VI; como a queima de fogos no domingo de Páscoa.
A praça era o palco do parlamento, uma reunião pública onde os cidadãos eram convocados pelas badaladas dos sinos.

A festa Cavalcata dei Magi, Florença - Itália 

A festa La Fiorita, Florença - Itália
A torneio Trofeo Marzocco, Florença - Itália
Evento na Piazza della Signoria em Florença, Itália
Troca da guarda no Palazzo Vecchio, Florença - Itália
Bem ao lado do Palazzo Vecchio está a Galleria degli Uffizi, que foi construída entre 1560 e 1580 para abrigar os escritórios Uffizi. Nos dias de hoje é a galeria de arte mais antiga do mundo, com belíssimas obras dos mais famosos artistas no mundo.

Área externa da Galleria degli Uffizi, Florença - Itália
A Primavera, de Botticelli

Venus, de Urbino



Para obter maiores informações sobre a Galleria degli Uffizi, horários, serviços e preços, acesse o site Gli Uffizi.

A Piazza della Signoria é muito procurada por turistas e pelos próprios florentinos, com confortáveis e belos restaurantes, a noite continua movimentada.
O Caffe Rivoire onde é obrigatório sentar-se, mesmo que seja para apenas um capuccino.


























"Dolce far niente” (Ócio prazeroso e relaxante), sem sentir o tempo passar apreciando o movimento das pessoas, até casamento, tudo acontece ali, serão momentos únicos!

Apreciando a Piazza della Signoria, Florença - Itália

A praça é fascinante onde pulsa a arte, a história, a cultura, o romantismo, a beleza única e muita... muita gente!

Piazza della Signoria em Florença, Itália
Parada obrigatória em Florença, a Piazza della Signoria vai certamente encantar seus visitantes.
Então, não perca tempo!

Arrivederci!!!

Veja também      

 Contando um pouco da cidade, como chegar, onde ficar e como explorá-la.

 Catedral Santa Maria del Fiore, explorando esse magnífico símbolo renascentista italiano. 

 Basílica San Lorenzo e Capela dos Médici, apreciando suas obras e beleza.

 Explorando a belíssima região toscana

 Visitando a belíssima cidade medieval


segunda-feira, 6 de março de 2017

Mont Saint-Michel

A Abadia e o Mont Saint-Michel - França

Dicas sobre o espetacular Mont Saint-Michel, um passeio único e inesquecível, um dos lugares mais visitados da França.

Chegando ao Mont Saint-Michel na França
Chegando ao Mont Saint-Michel, Normandia - França
Golpeada por marés e ventos furiosos, rodeada por areias movediças e traiçoeiras, acessível por apenas uma ponte estreita, envolta pela névoa, com uma silhueta encantadora a belíssima Abadia do Mont Saint-Michel ergue-se magnificamente sobre uma ilha rochosa, a cerca de um quilometro da costa.
Símbolo da Normandia, é hoje Patrimônio Histórico da Humanidade.
Local de peregrinação há mais de mil anos, um dos lugares mais visitados da França. Conta algumas dezenas de habitantes, e com lojas e casas dos séculos XV e XVI.

Estacionamento no Mont Saint-Michel, Normandia - França
Como chegar
Você pode optar por fazer um bate-volta de Paris com excursão. Veja no site do Ticket Bar (escolha "Excursions"), ou do City Discovery (escolha Paris e depois Mont Saint-Michel).

Viajando de carro, saindo de Paris, pegue a autoestrada A 13, direção Rouen, depois Nationale 175 para Avranches, em seguida já há a indicação Mont Saint-Michel. A viagem leva aproximadamente 4 horas, cerca de 384 km a oeste de Paris. O valor do estacionamento ao lado é a partir de 6,30 euros. Consulte os valores no site Bienvenue au Mont Saint-Michel. Para ver as opções de locação de carro, acesse o site da Rental Cars.

 Clique em Mais opções para ampliar o mapa e ver em detalhes

Uma boa opção de viagem na França é o trem. Neste caso, partindo da Estação Montparnasse em Paris, pegue o TGV, até Rennes, o que leva 2 horas. Chegando na estação de Rennes saia dela e ao lado encontrará a estação rodoviária Gare Routière, e chegará ao Mont Saint-Michel em pouco mais de uma hora. Não esqueça de verificar antes um horário de retorno que encaixe com o trem, para o seu próximo destino. Veja site do TGV ou da Rail Europe, e o site de ônibus em Rennes, Keolis-Emeraude.

Vista aérea do Mont Saint.Michel, Normandia - França
Contando sua história
O monte consagrado a São Miguel no ano 708 foi um dos primeiros lugares de culto para o arcanjo Miguel juntamente com o Monte Gargano na Itália.

Arcanjo Miguel no Mont Saint-Michel, França
No século X, o duque da Normandia, Ricardo I, fundou a Abadia Beneditina na ilha, que aos poucos foi sendo englobada por construções monásticas. Com os séculos estas foram modificadas, expandidas ou simplesmente caíram.
O Mont Saint-Michel foi cercado por muralhas e torres, quando começaram os ataques dos ingleses durante a Guerra dos Cem Anos.

Muralhas do Mont Saint-Michel
No início do século XI, sobre o santuário original, os monges construíram a igreja de Notre-Dame-Sous-Terre, que hoje é a Cripta da Abadia do Mont Saint-Michel.

Abadia do Mont Saint-Michel, França
No século XV, a capela românica da igreja da abadia, quebrada em 1.421, foi substituída pela Capela Gótica Flamboyant.

Altar da Igreja do Mont Saint-Michel, França
A Abadia apresenta um grande panorama da arquitetura dos séculos XI ao XVI. Veja sobre os horários para visitas, preços atualizados no site oficial.

Vista da Baia no Mont Saint-Michel, França
As escadarias do Mont Saint-Michel exigem alguma condição física do visitante
Protegida por muros altos, a Abadia e a sua Igreja ocupam uma posição inexpugnável na ilha. O objetivo é o topo, todos os caminhos te levam a Abadia, é só subir. A subida é longa, com muitos degraus e ladeiras, exige preparo físico.


Essa obra prima gótica possui três níveis.
No alto os monges permaneciam enclausurados na Igreja da Abadia.
O Claustro, com belíssimas colunas duplas e mármore, são hipnotizantes. Um belo exemplo de arquitetura normanda do século XIII com um belo jardim


Jardim do Claustro do Mont Saint-Michel
Colunas Duplas do Claustro do Mont-St-Michel
No alto das escadarias internas, um terraço que possui o nome do prisioneiro que saltou dali para a morte, terraço de Saut-Gautier, voltado para o mar, oferecendo uma vista espetacular da baia que se move. As grandes escadarias, cuja majestade é um prelúdio a Marvel.


O segundo andar, com belíssimas salas, acomodava o abade, os hóspedes da nobreza e os cavaleiros.
Os peregrinos encontravam auxílio no primeiro nível.

Sala dos Cavaleiros no Mont Saint-Michel
Na primavera a paisagem muda rapidamente. Suas águas sobem e baixam com o calendário lunar, podendo atingir até 10 km/h.
Por conta disso, entrar e sair da ilha só acontece uma vez ao dia. Acesse o site Le Mont Saint-Michel e veja as informações em detalhes.

Vista ao entardecer do Mont Saint-Michel na Normandia, França
Pare para descansar e apreciar a beleza do lugar ao longo da subida, janelas por onde surgem estreitos raios de luz, uma atmosfera única. O presente final será hipnotizante com a imensidão da paisagem.

Janela ao longo da subida no Mont Saint-Michel
Atualmente grandes esforços de engenharia tentam reverter o assoreamento do mar, causados pelas marés que são muito fortes e funcionam como fera natural.
Para apreciar o fenômeno da maré alta, é preciso estar presente duas horas antes dos horários indicados nos dias de maré de primavera.

Vista aérea do Mont Saint-Michel na França
Segundo a lenda, no ano 708, o Bispo Aubert de Avranches foi instruído pelo Arcanjo Miguel a construir um oratório no rochedo, ao qual só se podia chegar com a maré baixa. Na Igreja de Saint Gervais em Avranches é possível ver o crânio de Aubert, que apresenta uma depressão, local onde o Arcanjo supostamente o teria tocado.


Chapelle Dt-Aubert du Mont Saint-Michel, França
Para impedir que a baia seja coberta por sedimentos, um projeto está em curso, a fim de remover a ponte até o Mont Saint-Michel.

Em 1996 os monges retornaram ao Mont Saint-Michel, tornando a ser uma base beneditina. A vida monástica continua, mesmo com os quase dois milhões e meio de turistas que invadem o Castelo durante todo o ano.

Jardim do claustro no Mont Saint-Michel
Visitar a Abadia do Mont Saint-Michel é como fazer uma viagem ao tempo.
O Porte de L’Avancée, a única brecha em suas defesas, dá acesso a Grand Rue, alinhada por casas do séculos XV e XVI, com muitos e bons restaurantes, hotéis e muitas lojas de souvenires, um lugar muito agradável.
É caminho de peregrinos desde o século XII, passando pela Église Saint-Pierre e indo até os portões da Abadia.

Grand Rue do Mont Saint-Michel
E ainda, os museus: arqueoscópio, de história, e marítimo. Para maiores informações sobre preço e horários, consulte o site do lugar.

Museu Histórico no Mont Saint-Michel, França
Livraria do Mont Saint-Michel, na França
Se quiser passear pela baia, há grupos especializados e conhecedores da região, pois há riscos reais de afogamentos pela mudança repentina da maré.
Para mais informações, veja o site com guias recomendados.

Passeio pela Baia do Mont Saint-Michel, França
Ao longe, a vista impressionante da Abadia de Mont Saint-Michel, com seus pináculos góticos e no seu ponto mais alto, o Arcanjo Miguel, com sua lança e o dragão.


Um lugar esplêndido, descrito por Guy de Maupassant como uma “gigantesca jóia de granito delicado como uma renda, amontoado de torres e campanários”.

Vista noturna do Mont Saint-Michel na França
Onde ficar
Se quiser demorar-se mais e curtir em detalhes, consulte as opções de hospedagem no site do Booking.com

Quanto ficar
Além da opção de bate-e-volta desde Paris, se você quiser explorar mais o lugar, 1 ou 2 dias bastarão. Mas se estiver de carro e quiser explorar um pouco mais a regiões, há lugares incríveis por lá, como Fougères. Aí vai do tempo disponível e do gosto de cada um.

O lugar é fantástico, uma viagem inesquecível. 
Vá preparado! Chove muito por lá.

Veja também    

 Conheça Kientzheim, uma pérola na Alsácia francesa